Superando os medos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Superando os medos

Mensagem por Drason em Dom Maio 13, 2012 10:12 pm

Adaptei a fic baseada nessa matéria.

Vocês também podem ver ela AQUI

Adrenalina. Era tudo o que Fluttershy pensava dentro daquele quarto de hotel em Canterlot. Ela foi convidada pela Princesa Celestia para apresentar uma palestra no Vigésimo Sétimo Congresso sobre Pássaros Silvestres. Para a Pégaso amarela era uma grande honra, mas sua timidez em falar em público era maior, embora ela não tivesse coragem de confessar para a Princesa que a convidou pessoalmente, tanto por vergonha como também pela oportunidade que tinha de superar seus medos. Rarity havia confeccionado uma bela roupa especialmente para sua apresentação, o que fez Fluttershy se sentir ainda mais nervosa diante de toda a responsabilidade ao seu redor.
Ela tirou a roupa do manequim e o vestiu com seus cascos trêmulos, em seguida caminhou até a porta de saída do hotel sentindo um grande frio na barriga, que aumentava cada vez mais à medida que se aproximava do enorme prédio onde faria a apresentação.

“Deve haver dezenas de pôneis na platéia…” pensava consigo mesma.

Chegando ao prédio, ela foi recepcionada pelos organizadores do evento e conduzida até a parte de trás do palco. Por uma fresta da cortina, ela observou mais de mil pôneis esperando por sua apresentação, na banca havia quatro unicórnios sentados em uma mesa, sendo um deles presidente de mesa e os demais especialistas em pássaros silvestres que fariam perguntas a ela logo após a apresentação.
Suas amigas também estavam lá, Twilight Sparkle, Applejack, Pinkie Pie, Rarity e Rainbow Dash, que deixaram seus afazeres só para prestigiá-la. Mas à medida que os minutos passavam, o coração da Pégaso amarela disparava, ela mal conseguia ficar de pé. De repente, ouviu-se a voz do mestre de cerimônia falando ao microfone:

“Senhoras e senhores, é com prazer que apresento nossa primeira palestrante de hoje: Fluttershy!!!” Quando as cortinas se levantaram, todos aplaudiam em um barulho ensurdecedor.

“Fluttershy! Fluttershy! Fluttershy!” gritavam suas amigas.

Ela se dirigiu até o púlpito, segurando alguns papéis com a boca. Em seguida, os colocou próximo do microfone, derrubando algumas folhas no chão, seu nervosismo era visível, e a plateia estava apenas em silencio esperando ela começar a falar.
“B…boa noite…” A pégaso começou com sua voz suave de sempre, que só foi possível escutar graças ao microfone. “É….uma honra… eu estar aqui para…para….eu…” ela abaixou a cabeça, folheando os papéis enquanto começava a ouvir alguns cochicharem na plateia e outros fazendo “tsc, tsc, tsc..”.

Ela havia treinado muito para essa apresentação, em sua casa falou sozinha para Angel sem nem mesmo precisar do discurso escrito no papel, mas o nervosismo parecia incontrolável. Depois de dez minutos falando com dificuldades, ela desligou o microfone e o devolveu ao mestre de cerimônia, que compreendendo seu nervosismo disfarçou falando para o público que ela não estava se sentindo bem. Fluttershy não sabia o que fazer, mas certamente não queria mais ficar lá. A Pégaso amarela saiu pelo mesmo lugar em que entrou e regressou para sua casa em Ponyville aos soluços.

Assim que abriu a porta, notou a expressão de surpresa em Angel, realmente estava muito cedo para voltar. Mesmo assim Fluttershy sorriu docemente, a acariciando suavemente com seus cascos, mas Angel parecia preocupada ao notar que a pégaso estava triste.

“Está tudo bem.”

Ela subiu as escadas até o seu quarto, tudo o que queria naquele momento era tentar relaxar e se esquecer da frustração. Fluttershy imaginava que suas amigas viriam para apoia-la, só não esperava que uma delas pudesse vir tão cedo. O sol mal estava nascendo e lá estava a unicórnio roxa batendo em sua porta.

“Twilight? O que houve para vir tão cedo?”

“Como o que houve? Queria ver como você estava, quando cheguei de Canterlot já era muito tarde e não queria te incomodar, mas passei a noite toda preocupada. Como você está minha amiga?”

“Eu…” Fluttershy suspirou, sem dizer mais nenhuma palavra conduziu Twilight até a mesa na cozinha, servindo um café que acabara de fazer. As duas sentaram-se e a Pégaso ficava o tempo todo olhando para baixo com uma expressão desanimada.

“A timidez atrapalha a vida de muitas pessoas…” Disse Fluttershy. “É algo extremamente doloroso de se conviver.”

“Sei que você é tímida, pensei até pensei em lhe ajudar com a palestra mas como você não disse nada achei que estivesse tudo bem.”

“Eu..eu.. fiquei com medo, com vergonha de me expressar e falar sobre o problema.”

“Mas você não pode fazer isso Fluttershy, senão o medo e a timidez irão sempre acorrentá-la na dor e no sofrimento emocional. “

“Mas…” Fluttershy volta a abaixar a cabeça com algumas lágrimas. “Por que eu sou tão tímida? Por que? Você e minhas outras amigas não são.”

“Existem várias causas que levam alguém a ser tímida Fluttershy, mas uma coisa é certa, timidez é olhar para si mesma em vez de olhar para o outro, é sentir que as pessoas são hipercríticas em relação a você e que toda a atenção delas está centrada em
si mesma. Então você acaba tendo uma autoimagem crítica, se sentindo sempre inferior.”

“Então é por isso que sempre sinto as pessoas me olhando com indiferença?” Perguntou Fluttershy.

“Sim, o medo e a timidez fazem as pessoas terem uma falsa idéia sobre o que os outros estão pensando a respeito dela, acreditando que todos com quem interage estão focalizando seus pontos ruins, e esse é o problema, porque pensando assim você ignora seus pontos fortes. Foi o que aconteceu comigo no teste de admissão na escola de magia de Canterlot. Eu fiquei tão nervosa com os examinadores e meus pais me assistindo, que simplesmente não consegui usar minha magia, ou melhor, usei depois do susto que Rainbow me deu. Mas a verdade é que naquele momento eu me esqueci dos outros, do que estavam pensando, e por isso, mesmo que involuntariamente, acabei liberando todo o meu potencial.”


“Mas..é difícil pra mim não me importar com que os outros pensam Twilight, você sabe disso.”

“Eu sei Fluttershy, e é por isso que sempre vejo você evitar confrontos com outro pôneis, exatamente por temer como poderá parecer aos outros. Você é exatamente o contrário da pessoa que não é tímida, pois ela não tem medo de suas emoções, de mostrar sua vulnerabilidade, de fracassar ou de ser rejeitada. Mas saiba você que crises e confrontos são experiências que mudam nossa vida e nos permitem crescer.”

“Mas eu não sei nem por onde começar!” Fluttershy saiu correndo da cozinha, se deitando em uma almofada na sala aos soluços. Twlight se deitou ao lado dela, a abraçando. Elas ficaram assim, em silêncio por um longo tempo, até Fluttershy perguntar.

“Como eu posso superar isso Twilight? Saindo mais? Me envolvendo mais com outros pôneis, em festas? tendo uma vida social? Eu não gosto disso, prefiro ficar em casa cuidando dos meus animais.”

“Não, você não precisa fazer nada disso. Como dizia um sábio alicórnio, o tambor faz um grande barulho, mas é vazio por dentro. Em outras palavras, quem fala com facilidade, com palavras bonitas, possui uma vida social ativa não é necessariamente superior, inteligência e sabedoria são termos diferentes Fluttershy, e é com sabedoria que você vai se superar. É claro que não é algo que pode ser vencido da noite para o dia.”

“O que você não pode é deixar esse binômio te dominar: timidez-orgulho, você deve sempre pedir ajuda, docinho.” Completou Applejack entrando na casa com Rainbow Dash, Rarity, Pinkie Pie e Big Macintosh.

“Meu irmão era tímido, muito tímido, falava tão pouco e sempre detestou sair de casa, um dia ele foi apresentar um trabalho na escola e não conseguiu falar nada, voltou chorando, mas ainda assim superou seus medos, e hoje fala em público sem problemas.”

Fluttershy se levantou, olhando curiosa para Big Macintosh, ela não tinha muito contato com ele, mas sabia que o irmão de Applejack era tão tímido quanto ela, e até mais quieto do que Fluttershy.

“Como? O que você fez para conseguir isso?”

“Depois de estudar muitos livros sobre medo e timidez, eu consegui superar ajudando outras pessoas que tinham o mesmo problema. Ao ensiná-las como vencer esses desafios, sem perceber eu fui me superando também. Então, certo dia, fui apresentar uma palestra sobre gado leiteiro em Agryville para centenas de fazendeiros. Consegui falar tudo e mais um pouco.” Disse o pônei vermelho.

“E depois todos aplaudiram ele de pé!” Afirmou Applejack deixando o rosto de Big Mac mais vermelho do que já era.

“Eyup. Você gostaria de participar desse centro de ajuda? Eu posso pedir para te nomearem na equipe e assim você poderia praticar, como eu fiz.”


“Ótimo!” Exclamou Twilight. “Na biblioteca há vários livros sobre timidez, você pode estudá-los e depois participar dessa instituição Fluttershy!”

“Eu… não sei… como posso ensinar alguém se nem mesmo posso aprender comigo mesma?”

“Big Mac poderá te orientar no começo, você fica apenas como observadora, vendo como ele faz, e depois com base nas experiências que você for adquirindo, já vai saber por quais caminhos seguir docinho!” Disse Applejack.
Fluttershy corou um pouco olhando para o irmão da pônei laranja, mas concordou. Depois de estudar alguns livros, ela se encontrou com Bic Mac na A.S.P (Assistência Social de Ponyville). Durante seis meses, Big Macintosh ajudava todos os pôneis com dificuldades, explicando e dando conselhos sobre como vencer seus medos. Fluttershy observava e em pouco tempo já estava colocando em prática aquilo que aprendeu na teoria. Passado um semestre, ela não precisava mais da ajuda de Big Mac para ensinar, e dentre todos os assistentes sociais ela passou a ser a mais procurada, sendo considerada a mais gentil e atenciosa.
Um anos depois, foi anunciado o Vigésimo Oitavo Congresso sobre Pássaros Silvestres em Canterlot, e com uma mãozinha/casco de Twilight, Princesa Celéstia novamente convidou Fluttershy como palestrante. O evento ocorreu no mesmo prédio de antes, e dessa vez, além de suas amigas, Big Mac também estava lá para prestigiá-la. Mais uma vez o mestre de cerimônia convocou Fluttershy para inaugurar o Congresso com sua palestra, e muitos pôneis no auditório olharam surpresos.

“Não foi aquela Pégaso que travou no congresso passado?” Alguns perguntaram. Mas quando Fluttershy começou a falar ao microfone, todos arrepiaram suas crinas. Sua voz forte e imponente prendia a atenção do auditório, e suas amigas não puderam conter as lágrimas de alegria quando ela finalizou a apresentação com o comentário: “E agora vamos às perguntas dos convidados de mesa.”
Finalizada a apresentação, foi anunciado um intervalo de dez minutos. Suas amigas correram para abraçá-la, falando quase que ao mesmo tempo: “PARABÉNS FLUTTERSHY!!!”

“Eu.. não conseguiria sozinha, você tinha razão quando disse que eu deveria procurar ajuda, obrigada Twilight, obrigada minhas amigas!”
Mais uma vez elas se abraçaram, exatamente como no dia em que descobriram ganhar suas marcas especiais ao mesmo tempo. Big Mac estava lá, as observando com um terno e gravata que se estendia até a cintura. Logo depois, Fluttershy foi até o pônei vermelho e o abraçou, para surpresa de suas amigas.

“Eita! Por que ocês dois não disseram nada pra nós?” Perguntou Applejack.

“Nós somos tímidos.” Respondeu Fluttershy.
Nesse momento todas riram.
avatar
Drason

Mensagens : 20
Data de inscrição : 05/05/2012

Ver perfil do usuário http://mlpfanfic.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum