Chapter 01: A Brave New World

Ir em baixo

Chapter 01: A Brave New World

Mensagem por Vinyl Scratch em Ter Mar 20, 2012 3:33 pm

Essa é a sesão do Clash of Fates, a mesa oficial do sistema.

Spoiler:
(!) Depois de colherem todos os ingredientes com Aisla, ela começa a fazer a poção para revelar alguem precisando de ajuda, o cheiro da mesma era muito doce
Blade Storm observa a zebra e sua obra, estava muito interesado no método, afinal não todo dia que se vê a criação de poções feitas pelas zebras. Quando Aisla se levante e um doce aroma começa a subir no ar ele se aproxima e diz:

Blade Storm:
A poção esta pronta?

Aisla Adamina diz:
hinc pouco estará


Aisla Adamina ela joga as ultimas sementes no caldeirão, fazendo uma densa fumaça roxa, aparecendo a imagem de um poney de batina todo ferido, correndo atrás de algo, a imagem cada vez ficava mais poderosa e a fumaça menos tênue, assim que se despersava por completo, se viam em outro lugar totalmente diferente, ao meio de uma enorme cidade, varios guerreiros, magos e sacerdotes andando, e parecia ter uma grande feira acontecendo no local

Lotnar Swilnir Impressionado com o que acabara de acontecer, pergunta à Aisla o que todos deve estar se perguntando:
Lotnar Swilnir:
Onde diabos você nos colocou?

Tommy Vekep se surpreende ao ver esses poneis diferentes em sua região
O que fazem aqui, viajantes?
Aisla Adamina Aisla olha pasma, claramente algo saiu de errado, olhando em volta sem entender nada
Aisla Adamina diz:
sed ut..

(!) as construções eram feitas de pedras, barro e madeira, lembrando muito construções medievais, mas estavão em perfeita condições, como se não fosse a nem dez anos que haviam sido construidas.
ao centro daonde estavam, havia um grande hidrante, mais a frente o que aparentava ser a praça local, várias tendas, assim como muitos ponys, zebras, pegasus e griffos por lá, e muito de vez em quando algums dragões

Blade Storm Blade olha em volta e observa lentamente, é obvio que não estavam mais em Ponytropólis
Blade Storm:
Parece que acabou nos trazendo em um lugar bem estranho pequena listrada

Lotnar Swilnir:
Você ainda não respondeu minha pergunta, Aisla.
Onde estamos?!?

Tommy Vekep:
Ora, em Kathilus criaturas... "esses loucos"
Voces gostariam de comprar algumas cenouras? Viajantes como são devem estar cansados e precisar de algum alimento...
Venham venham, não sejam tímidos, são só 2 bits, vamos, tenho uma família a sustentar...

Aisla Adamina o olha por um tempo, depois se vira para Lotnar:
não fazer idéia de como viemos para cá

Blade olha o ponei roxo com olhar de curiosidade, jamais tinha visto um ponei com asas escamadas e olhos de largato...ele tinha um cheiro parecido com o de um dragão. Com isso logo se esquece que esta em um local desconhecido e chega mais perto do ponei roxo que esta a tentar vender cenouras

Blade Storm:
Diga amigo... você não estaria por acaso sobre algum feitiço ou algo do genero estaria?

Tommy Vekep:
Só se for sobre o feitiço das vendas colega...mas me diga, porque tanto estranhamento, vocês são de tão longe assim?

Lotnar Swilnir:
Desculpe o meu amigo, ele ainda está meio nervoso pelo o que houve.
Mas, na verdade não sabemos exatamente nem aonde estamos.Poderia nos ajudar?

Tommy Vekep:
Voces estão em Ellioria, como eu disse antes, como vocês não conhecem a cidade?

Aisla Adamina:
Somos de muito longe, muito mais que qualquer viajante hic

Tommy Vekep:
Um, se vocês dizem, eu acredito...se quiserem posso mostar a região mas acontece que tenho que vender essas cenouras antes, não querem comprar não?

Blade Storm se vira para Lotnar:
Lotnar, no templo de luna haviam mais poneis como esse escamado aqui? Eu viajei o mundo intero e jamais encontrei um ponei escamado! * Diz muito surpreso*
Você não parese tão surpreso, é algum tipo de magia lunar?

Lotnar Swilnir:
Isto se chama educação u.u

Blade Storm:
Não vejo como educação me explica a existencia de um ponei escamado >_>

Lotnar Swilnir:
Que seja...

Blade Storm:
Paladinos...

Tommy Vekep:
Escamado? Ora senhor, o escamado tem nome ok...

Blade Storm se lembra que ponei roxo estava do seu lado e se vira para ele:
Ah verdade *tira o chapéu*.
Meu nome é Blade, Blade Storm...qual seria seu nome amigo escamado?

Tommy Vekep:
Tommy Vekep caro amigo não-escamado...e seus acompanhantes?

Lotnar Swilnir:
Eu sou Lotnar Swilnir, mas pode me chamar de Swil,

Aisla Adamina:
essa cidade sempre ficar assim?
cheia de reponunt pela cidade e movimentado?

Tommy Vekep:
Bem...está mais cheia que normalmente por conta da grande feira, e se reponunt você quer dizer cenouras sim, mas acredite que as minhas são especiais

Lotnar Swilnir:
Especiais como?

Tommy Vekep:
Ora, são recém-colhidas, nada transportado...

Blade Storm chega mais perto com uma cara de curiosidade quando ouve sobre a feira:
Grande feira?

Tommy Vekep:
É grande-feira, uma vez por ano, famosa, gente de todo mundo...vocês moram em uma caverna por acaso?

Aisla Adamina:
Que preconceito ser esse contra caverneiros? *fecha a cara*

Tommy Vekep:
Não conhecem figuras de linguagem tambem? Aposto que voces não devem ter dinheiro tambem...

Aisla Adamina:
Se tiver em meu bolso irão permanecer e.e

Tommy Vekep:
Uh...então porque vocês vieram aqui?

Aisla Adamina:
para ver quantos trouxas perguntariam

Tommy Vekep:
Uh, são um bando de loucos mesmo...


(!) Uma fillie passava correndo rapidamente na frente deles, logo se via o padre todo machucado atrás, junto a dois templarios logo gritando:
-Peeeguem essa filha das treeevas, não a deixem viver senão uma grande desgraça irá cair sobre nós

Mark Skar:
-sinto muito, mas nao posso olhar essa cena sem fazer nada!
*para em frente a fillie* -cavalheiros, nao sem uma luta

Blade olha o pequeno pegasus tomando a frente da filie e se poem no meio dele e dos guardas
Blade Storm:
Mas oque esta acontecendo aqui?

Mark Skar:
-Fique fora disto, deixe-me resolver a situação

Lotnar Swilnir:
Ja que insiste...
Bem Tommy, quanto que estava a cenoura mesmo?


Blade Storm Blade olha com um olhar de desaprovação para Lotnar por alguns segundos e vira novamente para a cituação a sua frente
olha para baixo para enchergar melhor a cara do pequeno pegasus
Blade Storm:
Oque acontece aqui pequeno?

Padre:
O que aconteceu é que essa enviada das trevas foi responsavel por muitas mortes e desastres pela cidade, e finalmente a achamos, e iremos a capturar!

Mark Skar olha ao padre:
Mas isso significa matar jovens?

Tommy Vekep:
Uh...nah, são só cenouras velhas, e acho que seu amigo vai precisar realmente de ajuda viu, ele não está brigando com qualquer bebado em um bar

Tommy Vekep esconde a cenoura para os templarios naõ verem, afinal elas não eram dele
Mark Skar com um olhar fixo ao padre:
Ainda nao respondeste minha pergunta
Padre:
Assasinar? quem aqui disse isso jovem rapas?

Mark Skar:
Suas feridas dão essa impressão

Blade Stormolha para o padre machucado que falava que a filie estava causando deastruição, depois olha para a filie sem nenhuma ferida.
Blade Storm:
- Se alguem aqui esta em perigo parece ser o padre
Blade Storm Toma a frente do padre

Mark Skar ainda na frente da fillie:
pois eu nao acho, ha templarios por perto

Blade Storm:
Eu vim para ca na compania de um templario, isso não siguinifica nada

Mark Skar:
templarios zelam pela defesa, isso nao seria obvio que uma fillie é mais indefesa que um pony adulto?


(!) a pequena tremia de medo atrás de Skar

Blade Storm:
A menos que algo esteja errado com ela, como eles alegam estar

Mark Skar olha para a fillie rapidamente:
bem, uma fillie normal, assim como...eu?
Mark Skar tenta disfarçar a cara de confuso

Tommy Vekep anda lentamente para atrás da menina, só para caso ela queira sair correndo
Blade Storm ve a cara de confuso de pequeno pegasus:
Parese que agora voce intendeumelhor a situação...
*Abaixa o chapéu*

Padre:
Então nos dê logo essa criança, e receberão a recompensa..
.
Mark Skar ainda sim na frente da pequena:
nao acho justo entregar uma fillie por uma recompensa
alem do mais nao sabemos o porque queres a pequena

Blade Storm:
Eu não me importo com a recompensa mas não posso fechar meus olhos para alguem que machuca padres

Mark Skar:
assim como eu nao posso fechar meus olhos para uma pequena assustada fugindo de um padre machucado

Aisla Adamina:
o pequeno estar certo, olhe como ela estar vix!
Aisla Adamina Vai ao lado de Mark, tambem a protegendo

Tommy Vekep:
Voces vão ficar discutindo o dia inteiro por acaso? O menina, desembucha, qual problema você causou?

Mark Skar:
existem melhores maneiras de direcionar essa pergunta
Mark Skar vira-se a fillie:
bem, entao pode nos dizer o que esta acontecendo?

Templária:
Mas..você perguntou a mesma coisa..*facehoof*

Templário:
Chega disso *embanha a espada* ou vai por bem, ou por mal.

Mark Skar faz um olhar afiado e levanta a asa mostrando a bainha de seu florete:
bem, eu nao estou desarmado..


(!) Os templários usavam armaduras douradas, full plate, o capacete apenas com uma fresta para ver, com uma grande espada com o simbolo do sol, um deles tinha um tom feminino

Mark Skar faz uma cara de decepção por ter de lutar contra guardas:
*(pensando) meu instrutor nao vai ficar feliz em saber disso...*

Blade Storm ve que o Templario vai retirar suas espada na bainha e ele poem seu casco encima da espada antes que ele a tire diz:
Não há nescesidade de trazer espadas nessa discusão.
Blade Storm Olha para o pequeno pegasus:
Isso vale para você tambem pequeno

Mark Skar:
bem, melhor se manter alerta nesses casos...

Templária:
então nos entregue logo essa fillie, senão irão cair junto a ela

A Fillie tremia, muito assustada
Mark Skar:
perdão, mas porque exatamente quer essa fillie?

Padre golpeava mark com as costas dos cascos, o derrubando:
quem achas que é para questionar o templo do sol?

Mark Skar tenta se levantar:
o importante não é quem sou mas sim as minhas acões para ajudar os outros

Tommy Vekep:
Que discurso chinfrin hein...

Mark Skar olha para o ponei roxo:
nada mal para um imparcial

Tommy Vekep:
Você está bebado?

Mark Skar:
não, estou sendo sensato

Templário:
Já dissemos que está fillie foi responsável por muitas desgraças nesse reino, já massacrou milhares!

Templária:
Vocês olham somente a superfície, parecem os insensatos do templo da lua..

Blade Storm:
Nem tudo que tem cheiro é flor pequeno

Aisla Adamina:
Mas não achar estranho se ela matar tantos, ter fugido deles e não os matado?

Mark Skar:
assim como nem toda espada é afiada
olha para a zebra:
tens uma boa percepção

Tommy Vekep pega seu pipe e começa a preparar um fumo
Blade Storm ouve a zebra e e fica curioso:
Ela tem um ponto padre, por que elas não matou ninguem?

Padre aparenta ficar nervoso, sem resposta:
para se passar de inocente, é claro!

Blade Storm vê que padre começa a entrar em panico e se vira lentamente para o lado da filie:
Isso não fas sintido padre * Abaixa a aba de seu chapéu*

Aisla Adamina:
Quem não se justifica nenhum direito tem

Padre cai na risada:
nem sei por que to me justificando para poneys que nem vocês

Templária:
Eu ja me cansei *fica em posição e saca a espada
Templário faz o mesmo

Mark Skar:
bem, tudo poderia ser evitado se tivesse nos respondido antes

Templário vai correndo em direção a Aisla e desfere um golpe de cima para baixo contra ela
Aisla Adamina Desvia do golpe pulando para o lado, preparando a zarabatana
Mark Skar saca o florete e da uma estocada no templario mais proximo

(!) Mark cai no chão derrubando o florete no processo, perdendo um turno para o recuperar

Blade Storm Blade desembanha sua espada, abre suas asas e passa pela Templaria que havia atacado a zebra, deixando um rastro de trovão verde no caminho.
A templária sente as correntes elétricas passando por ela e dá uma afastada, respirando de maneira rapida e então corre na direção dele com o espaço que havia dado com a afastada e pula, dando um golpe rápido na diagonal
Blade Storm vê o golpe vindo e o bloqueia com sua espada qual começa aparecer pequenos raios verdes novamente.
Tommy Vekep puxa a fumaça do seu pipe e solta ela tentando fazer alguma forma olhando serenamente para o templário por algum tempo até soltar um fluxo de energia nele, a visão se tornou curva com o movimento de massa que passou até o templário, levando com ele um pouco da fumaça do pipe e acertando diretamente no peito do templário.
Padre se vira para a templária ferida, e levanta uma das patas em sua direção, cochichando um dialeto antigo
Ela fica em volta de uma luz avermelhada, parecendo ficar melhor fisicamente
Aisla fica de pé nas duas patas traseiras levantando uma das dianteiras, as plantas ali perto ecoavam um som pesado de rock, os aliados se sentiam mais agitados
O Templário vai correndo na direção de Mark e tenta o lançar para cima com a cabeça, com a espada preparada mas Pega de mal geito, o jogando para mais perto da sua arma, ele resmungava em fúria com tantos erros que estavam sendo cometidos
Padre:
Vocês são uns inúteeeis!

Mark Skar se levanta rapidamente e pega seu florete
Blade Storm vê que o padre usa alguma abilidade de recuperação na templaria e vai para cima do padre.
O Padre desvia do golpe de blade, dando risada:
Que bom que não são apenas esses vermes que são inúteis!

Blade Storm ri por baixo do chapéu:
É isso que veremos...

A Templária Tenta dar um coice em Blade enquanto ele ri, a espada ficando com uma aura avermelhada, ela acertava, porem Blade nem se meche, na hora que ela iria desferir o ataque energisado, bate com a espada de maneira errada, devido a ela não esperar que ele ficasse de pé, e se afasta ageitando a espada na boca
Tommy Vekep muda o foco para o padre e tenta acerta-lo com outro ataque telecinético
O padre é acertado por uma grande quantidade de energia saindo do chão onde ele está pisando e gerando uma pequenanuvem de poeira
O Padre caindo, se levantava com as patas dianteiras para o alto, repetindo o mesmo efeito que na templária
Aisla Adamina atira contra o padre, mas ele coloca uma das patas dianteiras a frente do rosto, o dardo atinge o denso tecido da batina que caia do mesmo
Padre:
hahaha, é como brincar com as criancinhas..como irei brincar com essa pequena.. *olha para a fillie assustada*

Mark Skar fecha os olhos por um instante, e seu florete se envolve em chamas, que parte para golpear o padre
Mark Skar move o florete em diagonal, e o padre rapidamente da um passo para a trás, evitando a maior parte do golpe
Blade Storm sai correndo em direção ao padre e da um golpe em horizontal, deixando um rastro de raio verde porém ele usa uma barreira avermelhada que bloqueia o golpe, Blade saltava para trás.
A Templária dá um golpe forte para frente, os olhos ficam flamejantes e o vento proporcionado pela espada tem um calor muito intenso, indo em direção de Tommy, que solta fumaça quando a onda de calor vem em sua direção, aparecendo alguns metros dali com um rastro em chamas aonde Tommy estava, e então junta sua energia para mais uma descarga psiquica no padre, que é atingido por uma rajada direta, que seguiu como uma lâmina de energia vindo da mente de Tommy acertando ele em cheio e jogando a distância
O Padre cai sentado, a batina toda rasgada devido a esse golpe:
não..pode ser...

ele olha para a pata toda machucada, e começa a sair algo vermelho bem escuro dos olhos, boca e narina do padre, a voz ficando mais densa e ecoante:
vocês..vocês DEVIAM ME PROTEGER!
derrepente o padre abre no meio, saindo uma criatura feita de uma matéria negra e espessa, se notava apena os olhos vermelhos, ele olhava para o templário amedrontado, surgindo uma garra enorme por baixo dele, da mesma tonalidade que o padre:
agora será você que irá clamar para se protegido
A garra fecha o poney, deixando uma névoa avermelhada para o alto, o poney ficava estatico por um tempo, e caia totalmente inconciente
Padre:
eu voltarei para ti..*olhava para Mark, e subia para o céu, sumindo*

Mark Skar:
Uuhhhh, to morrendo de medo

Tommy Vekep:
Pelo Sol! O que acabou de acontecer?

Templária ia até o seu amigo caido, se debruçando sobre ele:
ei ele ja foi embora..já pode parar de fingir.

ela entãolargava a espada

(!) mas o poney caido não esboçava nenhuma reação

Mark Skar se aproxima do ponei caido:
eu acho que ele nao estar fingindo...

Tommy Vekep vira para a garotinha próxima a ele:
--E você o ser problemático, está bem?

A Fillie olhava sem geito, ainda muito assustada com tudo aquilo
Blade Storm Vai ate os restos que sobrou do padre:
Mas que diabos foi aquela criatura...

Mark Skar pega a espada pertencente ao templario caido, e o coloca encostada a sua pata direita, como se a empunhasse

(!) Se notava a falta de vários orgãos vitais, como se aquilo fosse apenas um "Casulo" provisório para o que for que estava ali

Tommy Vekep:
Ótimo, não fala né criaturinha
se arruma, guarda o pipe e vira para seus colegas:
Melhor sair daqui antes que as notícias espalhem...e levar a mudinha louca

Mark Skar apoia a pata na templaria:
seu amigo nao sera esquecido, ele lutou bem..
.
Aisla Adamina:
Bravos guerreiros que nem ele ser sempre ficam na memória:
e seus espíritos no céu

Mark Skar aproxima-se da fillie:
e então, pode me dizer agora quem é voce?

Ela então responde:
me...me chamo Alice...desculpe por toda a confusão que vocês tiveram...

Mark Skar :
ah, não precisa se preocupar *(falando uma mentira de cara dura)*
essas coisas acontecem

Blade Storm depois de vasculhar os restos do padre e não ter achado nada, blade se levanta e vai em direção ao ponei roxo que esta tentando sair de mancinho
Tommy Vekep:
O inimigo público número um...*fala apra Mark*...vamos embora logo po

Mark Skar:
mas mal me pergunte, o que aconteceu afinal?
Mark Skar diz isso se referindo a fillie

Alice:
Tudo...tudo culpa de meus olhos..

Mark Skar :
bem, nao devemos mais permanecer nesse local

Blade Storm:
Finalmente disse algo com sintido pequeno

Tommy Vekep:
Então vem logo po *fala a uns 100 metros de distancia já*

Alice ia de cabeça baixa, indo ligeira a uma direção, fazendo com a cabeça para a seguirem
chegam a uma Grande Taverna, ela entrava, apontava com a cabeça para o quadro de chaves e jogava 5 bits na mesa, a atendente então a entregava as chaves, curiosa mas sem questionar, Alice subia as escadas até o quarto,abria a porta e esperava todos entrar, entrando ela trancava o quarto, deixando as chaves na porta

Mark Skar ignorando demais detalhes e se direcionando para a fillie:
bem, agora pode nos dar uma boa explicação?

Tommy Vekep apenas deita na primeira cama que achar e fica tranquio olhando para o teto
Blade Storm encosta em uma parede, cruza os braços e oberserva a conversa dos dois pequenos poneis.
Alice:
eles...eles acham que meus olhos são uma maldição..

Mark Skar:
porque eles dizem isso?

Alice abre os olhos para ele:
eles parecem normais para você?
e tambem...eles agem diferente enquanto perto de coisas mágicas..

Mark Skar se aproxima para olhar melhor os olhos da fillie
Alice:
Achava ser uma simples perceguição da igreja, como tive em toda minha vida... conseguiram capturar minha mãe, que se sacrificou para me salvar, mas a cada dia parece que o que ela fez foi em vão...
..eles continuam aparecendo

Blade Storm:
Nunca pensou que seu olhos são importantes para eles? Não te vem a cabeça algo para qual eles precisem de seus olhos?

Mark Skar:
ah, agora sim faz sentido, olhos sempre são um problema, ja teve epocas que fui julgado pela minha cicatriz
Mark Skar mostra a cicatriz do olho esquerdo para alice

Alice se assusta, afastando-se dele desesperada
Mark Skar:
hm, todos fazem o mesmo, mas eu ja me acostumei

Alice Se encolhe no canto aterrorizada
Tommy Vekep:
O que aconteceu? *fala assustado com a fillie saindo correndo*

Blade Storm vai andando lentamente ate a filie.
Mark Skar fecha os olhos e vira-se para tentar tirar a cicatriz do campo de visao dos demais:
Não precisa se assutar pequena, ninguem aqui ira lhe machurar

Blade Storm pega a filie pela boca e a poem em suas costas
Alice:
A cicatriz dele..é muito parecida de quem levou minha mãe..

Blade Storm Blade olha para Mark com um cara de duvida.:
Como consiguiu essa cicatriz pequeno?

Mark Skar ainda tentando esconder a cicatriz:
eu...não quero falar sobre isso agora...

Blade Storm:
Prefere deixar ela com medo de voce?

Mark Skar olha atencioso para blade:
NÃO! digo... não que eu queira isso
eu só não...gosto de comentar sobre isso

Tommy Vekep:
Deixe de frescura garoto...qual é, você não matou sua mãe ou algo assim...

Mark Skar:
claro que não! só que ainda sim me tras uma magoa no coração

]Aisla Adamina:
Não creio que tenha sido ele o autor da dor da pequena

Mark Skar nesse instante coloca a pata no olho que tem a cicatriz
Aisla Adamina:
afinal ele estava escondido na minha cabana.. *olha zangado para ele*
não pense que não notei

Mark Skar desvia o olhar da zebra:
eu tive meus motivos

Aisla Adamina:
assim como eu de punire..

Mark Skar:
não me leve a mal, mas se eu realmente não quisesse te informar, voce nao iria descobrir tao facil
mas como nao tenho porque esconder, te darei uma dica:
sucesso

Tommy Vekep:
Ok,melhor deixar os problemas domesticos e o ego inflado do nosso amigo e focar na pessoa com um grande trauma, não é melhor? Eu quero dormir logo...

Mark Skar:
nem precisa se preocupar demais, a resposta esta mais proximo do que parece...
diz isso olhando disfarçadamente para a espada do blade

Blade Storm vira o pescoço para a pequena filie:
me diga...oque aconteceu com seu chifre pequena?

Alice:
Eu tentei quebrar as braçadeira de ferro que mantinham minha mãe presa a parede..
e não consegui... *abaixa o rosto*

Blade Storm:
Oque aconteceu com sua mãe pequena? Ela continua presa?

Alice:
não...*sorri enquanto uma lágrima escorre*..ninguém a pode machucar agora..

Blade Storm abaixa seu chapéu sobre seus olhos:
...Entendo.

Aisla Adamina fica pasma, não pensava que a pequena estivesse tão perdida
Mark Skar fica indiferente perante a situação
Tommy Vekep:
uh...e voce passou todo esse tempo depois fugindo?

Alice diz:
Sim, sempre quis ir par ao templo da lua, para ver se poderiam me ajudar...afinal...é o unico lugar que parece me aceitar, já que todos da legião do sol me querem morta..

Mark Skar fala em geral:
bom, podemos ajuda-la a ir ao templo...podemos?

Alice:
Não..não quero que vocês tambem caiam pelas mãos deles, já causei dor o suficiente

Mark Skar dirigindo-se a alice
Tommy Vekep:
bem, nós já te ajudamos, nemq ue quisessemos teriamos uma vida comum agora

Mark Skar:
bem, tem algo obscuro me perseguindo, entao mais dor não fará mal para mim

Blade Storm da um sorriso para pequena fillie:
Voce acha que consiguiria chegar la sozinha? Vai precisar mais uma vida para cheigar la com esses padres extranhos te siguindo

Alice:
Certo..
avatar
Vinyl Scratch
WOOB WOOB WOOB
WOOB WOOB WOOB

Mensagens : 65
Data de inscrição : 20/03/2012
Idade : 27
Localização : São Paulo - SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum